sábado, 3 de fevereiro de 2007

Quando eu assisti KING KONG pela primeira vez e passou aquela cena dele e da moça patinando e sorrindo, pensei que há momentos na que valem uma vida. E talvez (desculpem o excesso de "talvez" mas eu só tenho 23 e muitas incertezas, sorry!) seja verdade, talvez não precisemos viver uma vida juntos para termos momentos para recordar, talvez um verão, uma lua, uma tarde seja "o momento que vale uma vida".
Talvez...
Prometi a mim mesma quenão falaria mais para ninguém em especial nesse blog, mas tem horas que não resisto. É aquela falta de coragem de escrever um e-mail, telefonar ou ignorar por completo. Ai me pego escrevendo e apagando, mas vou deixar, ou apagar.
Assisti "Love´s Remember", muito bom, nunca pensei que fosse tão bom. Comecei a chorar quando ele a defende no refeitório, dái por diante não parei.
Engraçado, é que percebi que há pessoas que entram exclusivamente para mudar nossa vida, para nos mostrar que a vida sempre quer mais, sempre espera mais.
E talvez (digo"talvez") seja isso o que importe. Não a quantidade de anos mas a sua qualidade. Quando você fecha os olhos e vê que tudo valeu a pena.
Valeu?!
Valeram mais que uma vida de "meio amor"...

Nenhum comentário: