segunda-feira, 19 de março de 2007



Eu tenho um lado mulherzinha!
E não é pelo fato de gostar de rosa...
Sim, eu Márcia Danyelle, 23 anos, solteira... Tenho um lado mulherzinha, espero que não me condenem por isso. Sou o pior tipo de mulherzinha... Aquelas que sabem disso, que sabem das lutas feministas mas têm medo de encalhar e separar (com outros medos como celulite, calcinha rasgada, absorvente vasando, filhos problemáticos, não me formar, não consegui passar num concurso). Mas... Eu sou uma mulherzinha.
Me perdoem feministas, me perdoem!!! Mas, eu tenho um lado mulherzinha. Desse lados horrendos, vergonhosos!
Comecemos a desfiá-lo:
Eu nunca vou dirigir (já aceitei esse meu estado de completa indigibilidade, sou desorientada, não tenho noção de espaço, sou nervosa, distraída e pitaqueira, então, com todos esses atributos fico na direita!), não vou ser nem dessas mulherzinhas modernas que vão levar os filhos no colégio e voltam para casa ou dirigem-se ao trabalho, as mulherzinhas mais modernas, como costumo chamar.
Serie uma pseudo-mulherzinha-moderna (mas sempre mulherzinha!), meu marido irá me levar ao trabalho, ou vou ser obrigada a contratar um motorista, ou, vou ter que ir de ônibus.


Fico com a primeira e a segunda opção.
E meu lado mulherzinha segue, segue e segue!
Eu quero escolher roupas do marido, quero acordar com os filhos na cama, quero dormir cheia de pirralho ao meu redor (mulherzinha e não pedofila!!!), quero ir domingo para a praia, fugir na quarta para o "cinema" com o marido. Como disse, meu lado mulherzinha é muito mulherzinha.
É gay! Ele vai adorar emperiquetar a casa, emperiquetar a filha, emperiquetar o filho (marido, por favor, salve nosso filho!).
Vou ser muito mulherzinha vou querer quartos grandes, quintal enorme, piscina, jardim (com casa na árvore), biscicletas, sítio, clube, frutas, churrasqueira, labrador, poodle, avó, avô, primos, tias...
Ai...Ai...
Esse meu lado mulherzinha.
É um lado que vai deixar o marido jogar futebol ao domingo, aproveitar e passear, que vai colocar a filha no balé, o filho na natação, ambos no violino, no inglês e tentar fazê-los feliz, mesmo que isso esteja acima de minhas forças. (marido, me ajude! Vou enloquecer nossos filhos!)
Vai ser um lado que irá se completar quando eu for uma mulherzinha, por enquanto, sou uma mocinha.
Dessas sonhadoras, sozinhas, que estão com um pé no futuro e outro no presente...
Ai...Ai...

3 comentários:

adamantiumgirl disse...

Esse lado "mulherzinha" toda mulherona feminista tem, por menor que seja. E influencia da sociedade :D
E como ter celulites e exibi-los pra que as outras se deliciem falando mal e fofocando xD

Ah mulheres, mulheres...
hehehe
:********

Gustavo disse...

Ora!
Toda mulher é uma mulherzinha!
E é isso que nós amamos em você essa capacidade de ser mulherão e nos dominar e ser uma mulherzinha e submissa, ficar na metade.
Fingir que são dominadas e nos dominar.
Você pode ser essa mulherzinha
ou fingir que é ela
e ser dona do mundo

Vitor disse...

Olá! legal o seu blog, eu também tenho um blog no blogger e não sei tirar a barra de lá de cima, tem como você me dar essa ajuda?